DESEJO...

© Fotografia| Butterflies & Hurricanes - Liliana Fernandes 

@La-Clussaz, France

Instagram

Em jeito de despedida...

Depois de responder à pergunta do meu sobrinho de 4 anos:” Porque é que no outono caem as folhas?”, dei comigo a pensar nas incríveis lições que a natureza nos consegue transmitir…

Se as árvores não deixassem as folhas ir, não sobreviveriam ao inverno. As folhas queimar-se-iam com o frio e, assim, os ciclos de respiração da árvore seriam bruscamente bloqueados, o que resultaria no fim da vida. Ou seja, a natureza mostra-nos de forma sábia que é preciso entrega, mas também é preciso deixar ir o que já não serve mais, para proteger o que é mais importante. E, espantosamente, consegue fazê-lo com muita beleza …

Partilho algumas imagens do meu outono’14...

© Fotografias| Butterflies & Hurricanes - Liliana Fernandes


Até quando durará o nosso Presépio? (é de chocolate!)


Hoje fomos presenteados pelo trabalho artístico de uma colega: um Presépio de chocolate...
As ovelhas estão irresistíveis 

© Fotografia| Butterflies & Hurricanes - Liliana Fernandes

Instagram

Em Viagem| Encantos dos Alpes

Foi perto de Annecy (região Rhône-Alpes), no Château de Menthon, que nasceu, no século XI, o santo que deu nome ao cão que salva vidas na montanha: São Bernardo.
Château de Menthon

© Fotografias| Butterflies & Hurricanes - Liliana Fernandes

Instagram

EM VIAGEM| @ Chamonix Mont Blanc

Depois da primeira publicação aqui, hoje partilho mais algumas imagens tiradas na mágica Chamonix.
Em 1787, um cientista de Genebra chamado Horace de Saussure subiu o Monte Branco – a montanha mais alta da Europa Ocidental (4810 m) com a ajuda de 18 guias e sem usar cordas. Atrás dele vieram outros destemidos e não tardou muito para que Chamonix se transformasse no quartel-general dos alpinistas. Nessa época, os hotéis da aldeia tinham grandes telescópios para que os que ficavam na base pudessem ver a escalada dos temerários. Quando se avistava uma nova bandeira no topo, abria-se o champanhe. Hoje, Chamonix é uma estância coquete onde se misturam velhos chalés de montanha e hotéis modernos. E se há alpinistas que vêm de todo o mundo para tentar domar a montanha, mais ainda são os esquiadores e snowboarders que vêm à proclamada “capital mundial do alpinismo e do esqui” à procura das melhores pistas da Europa, quiçá inspirados pela famosa descida de Bond, James Bond, numa cena de 007: O Mundo não Chega.
In 1787, a scientist from Geneva named Horace de Saussure climbed Mont Blanc (Western Europe’s highest mountain at 4,810 m) with the help of 18 and without the use of ropes. After him came other fearless folk and it wasn’t long before Chamonix became a centre for climbers. At the time, the village hotels had big telescopes, so that those at the bottom could see the brave ones making their ascent. When a new flag was planted at the summit, they opened a bottle of champagne. Nowadays, Chamonix is a chic resort with a mix of old mountain chalets and modern hotels. And if there are climbers who come from all over the world in an effort to tame the mountain, there are even more skiers and snowboarders who travel to the so-called “world mountaineering and skiing capital” in search of the best slopes in Europe, perhaps inspired by the famous descent of Bond, James Bond, in a scene from the film 007: The World is not Enough.

Horace-Bénédict de Saussure (considerado o pai do alpinismo) em companhia do guia de montanha Jacques Balmat que lhe aponta o cume do Monte Branco.

© Fotografias| Butterflies & Hurricanes - Liliana Fernandes

Instagram

DO MEU NATAL| Este ano deu-me para isto: árvore feita com revistas

No Natal do ano passado deu-me para isto

Este ano...
Como fazer? Vejam aqui
Este presépio veio, há muitos anos, do Peru.

E como já só faltam 8 dias...
"Santa Claus is coming to town" :)

©Fotografias| Butterflies & Hurricanes - Liliana Fernandes

Instagram

PENSAMENTOS SOLTOS| Sobre a avalanche de informação

A avalanche de informação leva a simplificações desleixadas, como selecionar mensagens de correio eletrónico pelo cabeçalho, ignorar grande parte das mensagens de voz, passar os olhos por mensagens e memorandos. Não só desenvolvemos hábitos de atenção menos eficazes, mas também o manancial de mensagens nos deixa muito pouco tempo para simplesmente refletirmos no que significam de facto.
Já em 1977, o economista Herbert Simon, laureado com o prémio Nobel, escreveu sobre o (na altura) vindouro mundo rico em informação "a riqueza de informação cria uma pobreza de atenção".

"Let it Snow, Let it Snow, Let it Snow" @ Chamonix Mont Blanc

Gostaria de conseguir verbalizar esta minha paixão pela atmosfera dos alpes, mas não consigo. 
No entanto, como nos diz o poeta, não são precisas razões para amar, ama-se e pronto!!

A história dos Alpes, que hoje ocupam oito países europeus – França, Mónaco, Itália, Suíça, Liechtenstein, Áustria, Alemanha e Eslovénia –, começa em tempos imemoriais e resumi-la não é tarefa simples. A primeira ocupação humana da região ronda o final da Idade do Gelo e consolidou-se durante a Idade do Bronze. Entre os anos 35 e 6 a.c. a região foi sendo agregada ao Império Romano. Finda a hegemonia dos romanos, foram fundadas, a pouco e pouco, dioceses e ducados autónomos. Outro marco assinalável na história dos Alpes aconteceu pelo século XVIII, quando o interesse pela região entrou na esfera literária e obras como Voyages dans les Alpes, de Horace de Saussure (considerado o fundador do alpinismo). Já em 1991, assinou-se o tratado conhecido por Convenção Alpina: um acordo a favor da proteção e desenvolvimento sustentável da região a nível ambiental, económico e social. A parte francesa deste pedaço da Europa vai do lago Geneve até ao Mediterrâneo e é dominada pelos picos e glaciares que rodeiam o Monte Branco – a montanha mais alta da Europa Ocidental.

Chamonix é, verdadeiramente, a Meca de alpinistas dos sete cantos do mundo. tanto pelo seu peso histórico como pelo ambiente que ali se vive... A par disso, é uma terra romântica, os seus chalés de madeira dão-lhe encanto, a sua flora diversificada imprime-lhe uma beleza ímpar e é um local espetacular para quem procura atividades ao ar livre.

Decidi partilhar convosco imagens da minha estadia em Chamonix. Hoje partilho as 8 primeiras e espero que gostem!

The history of the Alps, which today occupy eight European countries (France, Monaco, Italy, Switzerland, Liechtenstein, Austria, Germany and Slovenia), began in ancient times and summing it up is no easy task. The first human occupation of the region started occurred around the end of the Ice Age and was consolidated during the Bronze Age. Between 6 and 35 BC, the region became part of the Roman Empire. After the hegemony of the Romans, little by little, autonomous duchies and dioceses were founded. Another milestone in the history of the Alps occurred in the 18th century, when the region entered the world of literature and works like Voyages dans les Alps by Horace de Saussure (the man considered the founder of mountaineering) inspired new epics. In 1991, the treaty known as the Alpine Convention was signed, which was an agreement for the protection and sustainable development of the region, in environmental, economic and social terms. The French part of this piece of Europe stretches from Lake Geneva to the Mediterranean and is dominated by the peaks and glaciers that surround Mont Blanc – the highest mountain in Western Europe and a Mecca for mountain climbers the world over.

sobrevoando os alpes

©Fotografias| Butterflies & Hurricanes - Liliana Fernandes

Instagram

FRASE DO DIA

Em todo o amor, quando não te entregas para não perderes, só perdes...

Texto à Ausência ou Teste à Essência

"Longe da Vista
Perto do Coração
Quanto mais longe da vista
Mais perto do coração
Longe do Coração
Perto da Vista
Quanto mais longe do coração
Mais perto da vista
Perto do Longe
Coração à Vista
Quanto mais perto do longe
Mais coração à vista
Longe do Perto
Vista do Coração
Quanto mais longe do Perto
Mais vista do coração
Vista de Longe
Coração ao Perto"

Lisboa entre as cidades mais bonitas do mundo

Lisboa está no top ten das cidades mais bonitas do mundo, eleita pelo guia de viagens online www.uci-tyguides.com. Com as suas colinas estendendo-se até o Rio Tejo, Lisboa é descrita como uma das cidades mais pitorescas do mundo, que surpreende o visitante com as paisagens magníficas que se avistam dos miradouros e dos terraços estrategicamente erguidos em cada colina.
A calçada portuguesa, as fachadas em azulejo e os edifícios que se fundem numa mescla em tons pastel, "proporcionam a Lisboa uma atmosfera singular, difícil de encontrar noutras cidades".

"Lisbon is reawakening. The words "new" and "cool" haven't really been associated with this city since the 16th century when it ruled over the world's first global empire, extending from Brazil to India. Vasco da Gama's expedition to the East brought it cultures and a touch of the exotic that Europe had never seen before -- spices (cinnamon, pepper, ginger), foods (potatoes, pineapples, tea) and animals such as the elephant and rhinoceros that paraded by the city's waterfront.
When the glory days of trade and discovery were over, Lisbon fell victim to one of the most destructive earthquakes ever recorded, and remained dormant ever since. The kiss that awoke the "princess by the Tagus" came during Expo 98, the last world fair of the 20th century. The Expo site became a new neighborhood with futuristic architecture, riverfront warehouses were converted into clubs and restaurants, its narrow cobbled lanes were invaded by caipirinha-holding young crowds enjoying a typically-warm night out, new boutique hotels and contemporary-design hostels opened in renovated old buildings, and an energized artistic scene brought it a renewed sense of confidence. 
Culture vultures have also welcomed a new world-class collection of modern art (the Berardo Museum), and a reborn Design and Fashion Museum.
But what hasn't changed are the breathtaking views from its hills which arguably make Lisbon Europe's most scenic capital. Add its trademark mosaic pavements, dilapidated pastel-colored or tile-covered buildings, iconic turn-of-the-century trams, melancholic Fado music, and you also have one of the world's most soulful cities. In fact, Lisbon's unpolished appearance actually provides a seductive atmosphere all of its own, and prevents it from ever being just another bland old city.
The nearby Atlantic beaches and fairytale palaces are other attractions, although visitors will find plenty of reasons to simply embark on their own voyage of discovery in this deliciously-decadent city."

The most romantic view of Lisbon (with the castle standing on the opposite hill) is found in Miradouro de São Pedro de Alcântara
Inside the "Elevador da Glória"
"Elevador da Bica" is the most charming lift in Lisbon - was opened on June 28,1892.
Portuguese traditional electric makes its way across central Lisbon streets
Amália Rodrigues house
Pastéis de Belém
The Patriarchal Cathedral of St. Mary Major (Portuguese: Santa Maria Maior de Lisboaor  de Lisboa)
View of  "Elevador de Santa Justa"
Camões Square
Fernando Pessoa


Fotografias| Liliana Fernandes - Butterflies & Hurricanes