RECORTES DE IMPRENSA| "FECHADOS EM CASA, MAS EXPOSTOS AO MUNDO"

"Os que nasceram desde 1995 têm uma existência de paradoxos, são os mais protegidos e os mais vulneráveis, são aqueles por quem não se dá nada e de quem se espera tudo."
Um retrato da geração Z, feito pelo jornal Público AQUI