Aprender a brincar



Brincar é uma das atividades fundamentais para o desenvolvimento da identidade e da autonomia do ser em desenvolvimento. O facto da criança, desde muito cedo poder comunicar por meio de gestos, sons e, mais tarde, representar determinado papel numa brincadeira, faz com que ela desenvolva a sua imaginação. Nas brincadeiras, as crianças podem desenvolver algumas capacidades importantes, tais como: atenção, imitação, memória e imaginação. Amadurecem, igualmente, algumas capacidades de socialização por meio da intenção, da utilização e da experimentação de regras e papeis sociais.

A brincadeira é uma necessidade do ser humano em qualquer idade e não pode ser vista apenas como diversão. O desenvolvimento da dimensão lúdica facilita o desenvolvimento pessoal, social e cultural e contribui, ainda, para a saúde física e mental.

Podemos, então, afirmar que a brincadeira é um grande laboratório que merece atenção dos pais, pois, é através dela que ocorrem experiências inteligentes e reflexivas, praticadas com emoção, prazer e seriedade. Através das brincadeiras é que ocorre a descoberta de si mesmo e do outro.