Desenvolvimento Social [Apontamento 2]

Primeira Parte AQUI 
Breve Resumo: A criança desenvolve-se no seio de um contexto familiar e é influenciada pelas características das pessoas significativas do mesmo, sobretudo as características dos seus pais. Ou seja, a socialização da criança inicia-se com os primeiros laços que estabelece, a vinculação à sua mãe ou à pessoa que cuida dela. Assim sendo, vinculação é o termo científico para "relação" afetiva (que se estabelece entre a criança e o seu cuidador primário) .
A figura de vinculação fornece conforto e segurança, ao passo que o seu afastamento fornece angústia.
Separações longas podem ter efeitos graves...
Até que ponto a experiência precoce é crucial?
A ausência de vinculação
Em estudos realizados com crianças institucionalizadas, verificou-se que: os bebés institucionalizados apresentavam sérias alterações no desenvolvimento social. Alguns eram insaciáveis nas exigências de atenção e amor individual. Mas a maioria tomava a direção oposta e tornava-se extremamente apática nas reações às pessoas. Raramente tentavam aproximar-se dos adultos, quer para os abraçar e acariciar, quer para ficarem tranquilos, se estavam aflitos.

Porquê? Porque em situação de institucionalização há poucas trocas sociais, poucas falas, pouca brincadeira,

Parece que, muitas das referidas deficiências precoces persistem na vida futura. Alguns estudos demonstraram que, num razoável número de casos, embora de forma nenhuma em todos, há vários défices intelectuais, por exemplo na linguagem e no raciocínio abstrato, que persistem na adolescência na adolescência e depois dela. Há também vários efeitos a longo prazo na esfera social e emocional: maior agressividade, delinquência e indiferença aos outros.

ANULAÇÃO DO PASSADO 
Os primeiros anos são decisivos, no sentido de que certos padrões sociais têm muito mais probabilidades de serem adquiridos nessa altura, como a capacidade de formar vínculos com as outras pessoas. Estes primeiros vínculos são um pré-requisito provável para a formação de vínculos posteriores. A criança que nunca foi amada pelos pais intimidar-se-á com os seus pares, e o seu desenvolvimento social ulterior ficará obstruído.
Contudo, é possível ao ser humano adquirir os instrumentos sociais para lidar com a vida posterior que contornem os males da primeira infância. Pois ainda que o passado afete o presente, ele não o predetermina.

Em resumo, a forma mais fácil de chegar ao segundo andar de uma casa é através do primeiro. mas num momento de crise é sempre possível ir buscar uma escada, trepar e entrar por uma janela.

SUGESTÃO: Nell (1994)Género: Drama. Direção: Michael Apted. País de produção: Estados Unidos. Duração: 115 min


O filme conta a história de uma jovem que é criada pela sua mãe numa floresta isolada de qualquer tipo de civilização. Após a morte da mãe, Nell ficou sozinha no mundo. Quando o médico da cidade descobre a existência de uma "mulher selvagem" resolve estudar o comportamento de Nell, e fica surpreendido com o modo como ela consegue garantir a sua sobrevivência mesmo estando isolada de qualquer outro ser humano. Outro fator que chama a atenção do médico é a linguagem que Nell desenvolveu para se comunicar. Ele percebe que na verdade não se trata de um dialeto totalmente desconhecido, e sim de um tipo de inglês destorcido, provavelmente ensinado pela sua mãe incapacitada. Ao estudo do médico junta-se a psicóloga Olsen…

ALGUMAS QUESTÕES QUE PODEM DERIVAR DO FILME:

Qual a importância do contato social na infância? Já que as relações interpessoais assumem o caráter de fatores imprescindíveis ao desenvolvimento psicológico global…
Qual a importância da construção social do sujeito?
Como a personalidade é formada?
O que é inato, o que se aprende?

A linguagem é um signo mediador por excelência, pois carrega em si conceitos generalizados e elaborados pela cultura humana. Entende-se assim, que a relação do homem para com o mundo não é uma relação direta do homem com a realidade, mas é mediada por meios que se constituem nas ferramentas auxiliares da atividade humana.  A linguagem tem papel de destaque no processo do pensamento. Sermos humanos é mais do que pertencemos a uma espécie de seres com determinada biologia e estrutura corporal: depende da participação em contextos sociais e culturais particulares, onde aprendemos formas de ser e de nos comportamos, assim tornamo-nos humanos através da aprendizagem de formas partilhadas e reconhecíveis de ser e de nos comportarmos. Tudo isto, nos leva a concluir que o papel das interacções sociais é fundamental no desenvolvimento humano.

SUGESTÃO DE LEITURA: Acrianca que não queria falar. A autora, Torey Hayden, fala do livro AQUI