Contadora de histórias

Que delícia! Quando dei por mim, estava com um sorriso estampado no rosto e a desejar que cette petite fille não parasse de contar a história...



Uma das formas de aproximar a criança do livro e posteriormente do gosto pela leitura é por meio do contar histórias infantis. Há diferenças significativas entre crianças com e sem estímulo de leitura. Crianças que não estão em ambientes que criam condições para a leitura, só narram factos do quotidiano, possuem repertório linguístico pobre, reproduzindo apenas histórias mais conhecidas, empregam frases segmentadas e baixo nível de criação de histórias, enquanto crianças estimuladas a ler acrescentam factos novos às narrativas e apresentam repertório linguístico variado.

Como já referi em publicações anteriores, a importância da história infantil está relacionada com diversos fatores: 1) EDUCATIVO: todos nós guardamos na memória as histórias que ouvimos e cada uma delas pode servir como uma lição moral, uma advertência; 2) INSTRUTIVO: até a matemática, com os seus cálculos e as suas frações, pode ser ensinada e apresentada sobre a forma de história; 3) ENRIQUECE o vocabulário, estimula a inteligência e desenvolve o pensamento infantil, cria condições para a aquisição de conhecimentos gerais, ampliando a experiência da criança. Possibilita, também, a socialização, e permite o estabelecimento de associações e generalizações, por analogia, entre o que ouve e o que conhece no seu dia-a-dia.