PENSAMENTOS SOLTOS| A razão da felicidade

São as relações de afeto/amor (entre amigos, entre pais e filhos, entre namorados, entre marido e mulher, entre irmãos,...) que alimentam a chama da vida.
Cada um de nós reconhece-se quando é reconhecido, ama-se na medida em que é amado, valoriza-se enquanto se sente valorizado. E assim aprende a reconhecer, amar e admirar.
Aquilo que faz de nós seres transcendentes é a nossa capacidade de amar. E saber amar e partilhar é a razão da felicidade.