"Quero mudar a minha vida sem mudar a minha vida!"



Não quero mudar a minha vida. Quero mudar a minha vida sem mudar a minha vida. Porque sei que não vou descobrir a felicidade (ou mais felicidade) num lugar distante ou em circunstâncias invulgares; será aqui e agora – tal como na peça de teatro The Blue Bird, em que duas crianças passam um ano a percorrer o mundo à procura do Pássaro Azul da Felicidade, apenas para o encontrar à sua espera quando regressam finalmente a casa.

Não entendo nada de física, nem de escalas temporais. A minha “ciência” é outra! Mas acredito que uma escolha, uma pequena mudança na minha vida, por mais insignificante que possa parecer, pode mudar muita coisa lá na frente – sou 'simpatizante' da teoria do caos! –. A dimensão de tal facto? Não faço ideia, nem serei capaz de medir. Mas, por via das dúvidas, previno-me: controlo as borboletas que voam na minha barriga e exijo-lhes calma. Afinal, nunca se sabe o temporal que somos capazes de criar!

Afinal, a lei é só uma: Ação, Reação, Repercussão. Pense nisso!
Obrigada Querida Sofia  pela imagem!