BREVES DESABAFOS

Todos os dias, mas em especial hoje, por ser o teu dia, sinto por demais a tua ausência. E... acordei com um pensamento estranho, um pensamento que me assusta, que me aterroriza… Sim mamã, tenho medo, tenho medo que o tempo leve com ele algumas memórias, memórias dos tempos felizes que vivemos juntas…

Sabes, há momentos que, de tão especiais que são/que foram, os gostaria de entesourar de uma forma também ela especial… Gostaria de inventar algo que me permitisse encerrar, enfrascar as memórias como se faz aos perfumes, para que nunca perdessem o aroma, nunca se deteriorassem. Para que, quando o desejasse, pudesse abrir o frasco e respirar de novo o momento ali conservado…