O Meu Mundo em Poemas [2]

@Costa Norte de Portugal

Mar, 
Metade da minha alma é feita de maresia
***
Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim
A tua beleza aumenta quando estamos sós.
E tão fundo intimamente a tua voz
Segue o mais secreto bailar do meu sonho
Que momentos há em que eu suponho
Seres um milagre criado só para mim.
***
Quando eu morrer voltarei para buscar
Os instantes que não vivi junto do mar...

Sophia de Mello Breyner Andersen
(Atlântico, p.9; Mar Sonoro, p.16; Inscrição, p.40)