O QUE DIZEM OS ESTUDOS| "A vida dos homens começa aos 54 anos"

Estudo inglês divulgado há poucos dias sugere que a demora em ter filhos, assim como as preocupações financeiras, fazem com que "a vida dos homens comece aos 54 anos".
Era hábito dizer que "a vida" começava "aos 40", mas hoje em dia já não será assim. É o que sugere um estudo de uma clínica de Manchester, publicado no passado dia 1 de Novembro, na edição online do jornal Telegraph. Os resultados do estudo, que envolveu mil indivíduos, indicam que muitos homens não acreditam que tenham uma vida estável antes de atingirem os 54 anos, 12 anos antes da idade da reforma, 66 anos, que entrará em vigor em Portugal já em janeiro.

O estudo concluiu assim que, em média, é aos 54 anos que os homens se sentem estáveis e seguros em relação à sua vida.
Os medos e as inseguranças que os homens sentem para não "começarem a sua vida" mais cedo como "verdadeiros adultos", foram também destacados pelo estudo.
Para os homens britânicos, o primeiro desses receios é não serem capazes de comprar uma casa, vivendo em casas arrendadas. A perda de cabelo, o medo de serem despedidos e a incapacidade dos seus filhos conseguirem a autossuficiência são outras das inseguranças apontadas. 

Falta saber quais são os medos/inseguranças dos portugueses!