BREVES DESABAFOS

Sou bem mais feliz que triste, mas às vezes fico distante. Presa no meu mundo. E perco-me. Perco-me em mim mesma como se não houvesse princípio nem fim nesta minha persistente mania de pensar e tentar encontrar explicação (e solução) para tudo…para a vida.